.
.
Florais
Dermatologia
Fitoterapicos
Projetos Sociais
Ortomolecular
Literatura
Homeopatia
..
Samuel Hahnemann
.

Em 1775, na cidade de Meissen, Alemanha, nasceu Samuel Friedrich Christian Hahnemann, o fundador da Homeopatia. Menino de origem humilde conseguiu se formar em medicina na cidade de Leipzig. Dedicou-se ao tratamento de doentes com a certeza de que aquela era a sua vocação. No entanto, por mais que fizesse a coisa certa, por várias vezes Hahnemann sentia o gosto do fracasso, não por incapacidade, mas porque os métodos usados na época eram bastante primitivos e sem embasamento científico. Assim acaba por abandonar a medicina 1787 e passa a viver de traduções de obras científicas. Então, em 1790, estava traduzindo o livro "Matéria Médica", de um conceituado médico escocês, Dr. Cullen quando leu que este médico tinha sucesso ao tratar a malária com cascas de quina. Ora, a malária tem como principal característica uma febre alta de "queimação". O próprio Hahnemann já havia passado por esta situação e o que conseguira fora uma gastrite. Porém, conhecendo a seriedade do Dr. Cullen, Hahnemann quis experimentar novamente a planta e mais uma vez observou a ardência no estômago. Imediatamente concluiu: “substâncias que provocam uma espécie de febre cortam as diversas variedades de febre intermitente" ou seja, "a febre cura a febre". Esta idéia não era novidade para Hahnemann, pois já havia visto algo parecido citado por Hipócrates, como o Princípio da Similitude, onde se curava "o mal com o mal". Porém foi Samuel Hahnemann que desenvolveu esta idéia na prática, passando a experimentar ele mesmo e alguns de seus amigos e familiares, as mais variadas substâncias das quais foram observados e anotados todos os efeitos produzidos no organismo. Mais tarde, deu início ao seu método aplicando àquelas substâncias em doentes que apresentaram os mesmos sinais estudados. Com enorme sucesso na nova prática médica que chamou de Homeopatia que significa semelhante a doença.

Paralelamente às experimentações, Hahnemann percebia nas pessoas uma certa resistência, ou ao contrário, muita facilidade em contrair doenças. Escreveu que as pessoas possuíam uma vitalidade, uma força animando o corpo vivo, que quando em perfeito estado de saúde, funcionava em admirável harmonia, como uma orquestra tocada pelos maiores gênios da música.

Como aceitar que um médico, ao tentar o caminho da cura, quisesse separar a "orquestra", ou seja, fragmentar o corpo em fígado, coração, cabeça, etc, achando este o procedimento mais adequado? Hahnemann achava que aquele poder que mantinha o bem estar do indivíduo, era também responsável pelo seu desequilíbrio e ainda o caminho para a cura.

A este "maestro" Hahnemann chamou de energia vital, ou força vital. Sem ela não há vida. É uma força dinâmica, em movimento, que faz com que cada músico toque seu instrumento em perfeita harmonia com o restante da orquestra. Mantém os órgãos em perfeito funcionamento, o que se chama de saúde. E, quando este equilíbrio é abalado por agentes agressores (noxas) de qualquer natureza, fortes o bastante para produzir sintomas mórbidos ao nível de corpo ou mente, está estabelecida a Doença.

Para reequilibrar-se a força vital necessita de um estímulo apropriado que é o remédio homeopático.

Hahnemann curou muitos doentes até morrer de velhice aos 88 anos, deixando 11 filhos de 2 casamentos, mas deixou esta maravilhosa lição de vida que foi rapidamente difundida para outros continentes e chegou até os dias de hoje comprovando a sua eficácia.
 

Biografia

1755 - Dia 10 de Abril nasce, Christian Friedrich Samuel Hahnemann . Destaque como aluno do curso de Humanidades durante os anos iniciais na escola. Preceptor de turmas de alunos mais atrasados. Amplo domínio do Latim.

1769 - Permanece estudando após intervenção de sua mãe e do Dr. Muler. Passa a ter acesso à biblioteca do Príncipe Elector por ser aluno particular do Dr. Muler. Intensifica os estudos de química, botânica, matemática e física (novidade na época). Finaliza os estudos com a tese: A Maravilhosa Conformação da Mão Humana.

1775 - Ida para Leipzig para cursar Medicina na Universidade local, tendo obtido matricula gratuita. Durante os estudos se mantém dando aulas de línguas e traduzindo trabalhos científicos em diversos idiomas.

Domínio das seguintes línguas: francês, inglês, italiano, espanhol, sírio, alemão, latim, grego, hebreu, árabe e caldeu.

1777 -  Passa a estudar Medicina em Viena, numa Universidade mais conceituada. Assiste palestras do pessoal médico da Emperess, Joseph Quarin (1733-1814), assistente médico do hospital do Barmherzige Brüder (Citação por Hahnemann: "Eu devo Quarin tudo de mim que você pode chamar um médico. ")
 
1779 - Forma-se médico em Erlangen em 10 de agosto com a defesa da tese:
"Conspecto adfectum spasmodicorum aetiologicus et therapeuticus." Considerações sobre as causas e o tratamento dos estados espasmódicos. Intensifica seus estudos de física, química, história natural e mineralogia.
 

1779/ 1789 - Trabalha como médico em diversas cidades da Alemanha. Publicações de diversos ensaios médicos e um trabalho (1782) sobre câncer e outro sobre úlceras. Tradução de um ensaio sobre como fabricar produtos químicos de Demachy. Em 1789 abandona a Medicina e passa a se dedicar a publicações e traduções científicas, por ser crítico veemente da prática da Medicina da época e do arsenal terapêutico utilizado; sangrias, vomitivos, sanguesugas.
 
1789  - Muda-se para Leipzig

1790 - Tradução de "Materia Medica" de William Cullen ( médico escocês) que descrevia a intoxicação por quinino. Observa a semelhança entre os sintomas  da intoxicação pelo quinino e o quadro clínico da Malária. ( Lei Hipocrática da Semelhança - semelhante cura semelhante? ). Começa então a experimentações em si próprio (HOMEM SÂO) para comprovação de sua hipótese. Repete a experimentação em familiares e amigos, experimentando outras substâncias que faziam parte do arsenal terapêutico da época, como Enxofre, Belladona, Digitalis, Ipeca, Prata, Ouro, Lycopodium, Natrum muriaticum, Arsenico. Essas substâncias eram diluídas para diminuir a toxicidade e não causar danos aos experimentadores.
 
1792 - Institui o "manicômio para as classes", no castelo Georgenthal, Gotha.

Publicação das primeiras conclusões dos seus experimentos: Enxofre produz uma erupção cutânea semelhante a que ele possui propriedade de curar; Mercúrio desenvolve sintomas análogos àqueles que faz desaparecer; Belladona produz erupções em placas roxo acompanhadas de sintomas que lhe são característicos.

OS MESMOS EFEITOS eram produzidos em todas as experimentações do mesmo medicamento.

Nomeado Membro da Academia de Ciências de Leipzig - grandes prestigio na época.

Crítica à Medicina da época quando morre o imperador da Áustria após 4 sangrias em menos de 24 horas.

1793/96 - Publicações do Léxico Farmacêutico em 4 volumes - obras referenciais para os farmacêuticos. Publica o Ensaio sobre um Novo Princípio para descobrir as Virtudes Curativas das Substâncias Medicinais - primeira publicação sobre a sua nova Doutrina Médica.

1799 - Cura de uma epidemia de Escarlatina na Alemanha com Belladona.

1805 - Publicação da 1ª MATÉRIA MÉDICA - descrição de 27 substâncias experimentadas.

1806 - "Heilkunde der Erfahrung" (é considerado antecessor do "Organon")

1810 - Publicação do "Organon da Arte de Curar " - onde está condensado toda Doutrina Homeopática.

1811 - primeira menção do termo "Verdünnung" (= diluição), no sentido da potencialização

1811/21 - Publicação da "Matéria Médica Pura" - 6 volumes, 1777 páginas contendo a Patogenesia de 64 medicamentos.

1812 - Particular conferencista na Universidade de Leipzig

1821/1835 - Formação de um Centro de Estudos em Leipzig. Experimentação de mais medicamentos e aprofundamento na técnica de fabricação de medicamentos. Divergência com Status Quo Vigente. Publicação em 1830de Doenças Crônicas - relatos de suas experimentações de tratamentos. Publicação em 1830 dos volumes 3,4 e 5 do Doenças Crônicas quando ele desenvolve a TEORIA DOS MIASMAS.

1827- Hahnemann pela primeira vez oficialmente usa o termo "potenciar"
 
1835 - Casamento com Melanie D'Hervilly (1802-1878) e muda-se para Paris.
 
1843 - Em 2 de Julho deste ano Samuel Hahnemann morre ( aos 88 anos) e é sepultado em Montmartre, é apenas algum tempo depois que o seu enterro ocorre no Père Lachaise.

 

..
A Homeopatia
Samuel Hahnemann
Homeopatia no Brasil
Serviço de Atendimento Público
Samuel Friedrich Christian Hahnemann
(1755-1843)
 
 
Memorial construído Leipzig
.
©2009 Cósmica Homeopatia & Manipulação